Vila Torres Digital

Vila Torres é campeã da VIII Copa Paraná

Os Morenos venceu o Deportivo Bordignon por 4×2 nos 4×2 nos pênaltis.

| Notícias - 03/06/2013 18:46

Com uma difícil vitória por 1×0 no tempo normal e depois 4×2 nos pênaltis, o timaço da Vila Torres / Morenos sagrou-se campeão da VIII Copa Paraná, competição de sucesso da APE -Associação Paranaense do Esporte, que teve um final exemplar acompanhado por numeroso público na “Bombonera” da Vila Torres, sem qualquer reparo quanto a disciplina dentro ou fora do gramado.

Síntese

1×0 – No primeiro minuto de jogo Rubão abriu o placar pro time da Associação de Moradores Vila Torres / Morenos, fazendo explodir de alegria o povão daquela comunidade. Ele recebeu açucarado de Cristiano e mandou uma bomba indefensável pelo alto na meta de Ricardo, do Deportivo Bordignon.

Foi o único gol no tempo regulamentar do jogão, que levou a decisão para os pênaltis, já que o Bordignon tinha vencido o jogo de ida por 2×0.

Decisão – Nas cobranças da marca penal, o Vila Torres começou batendo e fez quatro seguidos, com Dinda, Guelo, Rubão e Érick. Pelo Deportivo Bordignon bateram Flavinho, Zé Nunes, Juninho e Fábio. O primeiro pra fora e o último, o goleiro André agarrou, começando a partir daí, uma grande festa no seio da Vila Torres.

Recorde – A partida encerrou a competição com chave de ouro. Nunca o Estádio Mário Vendramel tinha recebido tamanho público. Os artistas da bola retribuíram com grande futebol, em jogo movimentado e cheio de lances reais de gol, agradando plenamente.

Herói – Tanto André, quanto Ricardo, goleiros das duas equipes fizeram grandes e milagrosas defesas. Na melhor oportunidade, André, do Vila Torres salvou a pátria aos 39 iniciais, em chute frontal de Fábio. Era dia de André, que viria defender também o pênalti batido por Fábio.

Emoções – Aos 7 iniciais, Marcinho Pereira ajeitou e Buiú bateu, passando a bola bem perto.

– Aos 6 finais, Cristiano acertou pancada no travessão do Bordignon. Dois minutos depois, Paiakan chutou forte, porém Ricardo salvou.

– Aos 9, Cristiano ficou no quase. Culpa do goleiro Ricardo, em outra defesa.

– Aos 20, Paiakãn tirou de peito, em cima da linha, bola que ia entrando. Até agora Elísio, do Bordignon não acredita no que viu de perto.

– Aos 21, Cicinho, de frente bateu forte. Ricardo espalmou.

– Aos 30, André defendeu chute de Juninho.

– Aos 32, Dinda, só e de frente perdeu outra pra Ricardo. No escanteio, Deivison errou a bola, livre, pelo miolo da zaga.

Arbitragem – Alessandro Braido apitou com autoridade, energia e conhecimento. Sempre teve o jogo sob controle. Atento, coibiu o jogo violento e não permitiu excessos de reclamações. Correto, mostrou sete amarelos e um vermelho pro time da casa e dois amarelos pros visitantes: Érick, Rubão, Nenê, Cristiano, Dinda e Paiakan, este expulso com dupla advertência (Vila Torres) e Flavinho e Fábio (Bordignon). Ponderado na hora dos pênaltis, levou a decisão a um final feliz, quase perfeito.

O timaço da Associação Vila Torres/Morenos (VT/M) fez a alegria (contagiante) da comunidade local, dando um “banho” de civilidade em quem pensava o contrário. Time (bom) e torcida (com muita mulher bonita) jogaram junto e chegaram ao inédito título da Copa Paraná, e de quebra com recorde de público no Estádio Mário Vendramel, fechando com chave de ouro sua participação na 8.ª edição da competição da APE.

O Deportivo Bordignon, desfalcado de Salário, Alex Pinhais e Feijão entre outros “vendeu caro” o título, e por pouco não empatou, o que o tornaria campeão, saindo da “Bombonera” de cabeça erguida. Veja como estiveram os dois melhores da Copa Paraná:

 

Vila Torres/Morenos: André; Érick (a), Fisoco, Nego e Gô (Cicinho); Rubão (a), Paiakan (aav), Nenê (a) e Cristiano (a); Dinda (c) (a) e Deivison (Guelo). Técnico: Ailton Calistro.

Deportivo Bordignon: Ricardo; Buiú, Bruno, Paulo Sérgio (c) e Flavinho (a); Zé Nunes, Felipe (Caio), Juninho e Orlei; Fábio (a) e Marcinho (Elísio). Técnico: Roberto “Beto” Aparecido Silveira Maia.

 

Por Jorge Luiz da Silva, Via Paraná Online

Realização: