Vila Torres Digital

Saúde confirma foco do Aedes na zona norte de Curitiba

Os focos do mosquito transmissor da doença são encontrados normalmente em bairros próximo a rodovias.

| Notícias - 22/01/2013 12:38

A Secretaria Municipal de Saúde confirmou, ontem, um foco do mosquito transmissor da dengue, o Aedes aegypti, na zona Norte de Curitiba. O foco foi verificado durante vistoria no bairro Abranches na quarta-feira passada. Ele estava em dentro de um pote plástico em um terreno baldio. Foi o terceiro foco identificado neste ano. Os outros foram achados no Tatuquara e no Jardim Botânico.

Não é comum encontrar focos do mosquito na zona Norte da Capital. Normalmente os focos em Curitiba são identificados em bairros próximos a rodovias, justamente por causa da circulação de veículos de várias regiões do Estado e do País, que acabam transportando o inseto sem saber.
Ontem, equipes da vigilância sanitária passaram boa parte do dia visitando as residências no Abranches e alertando a população sobre os cuidados para evitar o aparecimento de focos do mosquito.

“Nessa época do ano, em que as altas temperaturas e as chuvas são bastante comuns, é importante reforçar o monitoramento nas áreas próximas de casa. A Secretaria já reforçou o trabalho de visita às residências, comércios e terrenos baldios para localizar estes focos e exterminá-los”, explica a coordenadora do Programa Municipal de Controle da Dengue, Rita Sandra Franz.

Independente da região, a população tem que tomar os cuidados dentro do seu quintal e de casa. “As ações de combate à dengue devem fazer parte do dia-a-dia da população”, relembra Rita.
Encontrar focos do mosquito, contudo, não significa que a dengue esteja correndo solta pela cidade. Curitiba não registra casos autóctones da doença há anos. Os casos identificados são sempre contraídos em viagens, ou seja, são importados. Mesmo assim a Saúde faz o monitoramento das regiões durante o ano todo.

Até setembro do ano passado eram confirmados 22 casos de dengue em Curitiba, mas todos foram de pessoas que contraíram a doença fora da cidade, em viagens de passeio ou negócios em regiões onde a doença está mais disseminada.
Por isso, também faz parte da rotina da Secretaria de Saúde realizar ações de esclarecimento direcionadas a quem costuma viajar nos feriados prolongados. As ações acontecem tanto nas saídas de Curitiba quanto na Rodoferroviária.

 

Via Bem Paraná

 

Realização: