Vila Torres Digital

Pontes e passarelas são recuperadas pela Prefeitura

Em agosto, a Secretaria Municipal de Obras Públicas entregou à comunidade da Vila Prado (Vila das Torres), uma obra que era reivindicada há alguns meses: a instalação de ponte de madeira sobre o Rio Ivo na Rua Hipólito de Araújo

| Notícias - 14/09/2015 14:42

Oito pontes e 20 passarelas de madeira serão instaladas ou totalmente substituídas até o fim do ano, segundo planejamento do Departamento de Pontes e Drenagem da Secretaria Municipal de Obras Públicas. Além disso, 100 destes equipamentos vão receber reparo e manutenção.

“Reforçamos as equipes para agilizar o trabalho. Temos muitas pontes e passarelas que necessitam de reparos. A madeira já tem seu próprio desgaste, mas o que tem nos preocupado bastante é o vandalismo”, comenta o diretor do Departamento de Pontes e Drenagem, Wilson Machado. Além do piso, a parte de guarda-corpo está sendo melhorada, dando total segurança para os pedestres.

A depredação do patrimônio público tem gerado gasto extra para a Prefeitura, além de prejudicar a população. “A madeira é um material que tem muitas utilidades e, por isso, há ações de vandalismo. Utilizamos madeira de lei, que é boa e por isso tem um custo expressivo. Gastamos 20% a mais para arrumar atos de vandalismo do investimento anual em pontes e passarelas de madeira”, explicou o diretor.

A população, por sua vez é prejudicada porque o vandalismo pode provocar a interdição de pontes e passarelas impedindo o deslocamento. “Essas pontes e passarelas são locais de passagem importante para a população, pois ligam vilas e são caminho de crianças indo para escola, pais com crianças de colo, idosos. Por isso devem estar sempre em bom estado”, disse Machado.

Oito pontes de madeira e aproximadamente 20 passarelas, também de madeira, serão instaladas ou totalmente substituídas até o fim do ano (foto: Cesar Brustolin/SMCS)

Oito pontes de madeira e aproximadamente 20 passarelas, também de madeira, serão instaladas ou totalmente substituídas até o fim do ano (foto: Cesar Brustolin/SMCS)

Obras

De janeiro de 2013 até junho de 2015, a Prefeitura de Curitiba instalou, ou recuperou totalmente, 54 pontes de madeira e 49 passarelas e providenciou a manutenção destes equipamentos em 530 pontos distribuídos pela cidade.

A previsão é de que sejam instaladas até o fim de 2015 mais seis pontes nas seguintes regionais: Cajuru (1), Boa Vista (1), CIC (2), Portão (1) e Pinheirinho (1).

Em agosto, a Secretaria Municipal de Obras Públicas entregou à comunidade da Vila Prado (Vila das Torres), uma obra que era reivindicada há alguns meses: a instalação de ponte de madeira sobre o Rio Ivo na Rua Hipólito de Araújo. “Estou muito satisfeita com o serviço e agradeço a Prefeitura”, disse a presidente da Associação de Moradores Vila Prado, Claudia Lourenço dos Santos. Segundo ela, desde a interdição da ponte, os moradores sofriam com o deslocamento para creche, escola e também para o depósito de reciclável que gera emprego para muita gente na região. “Sem a ponte era complicado. Tinha que dar uma volta grande para acessar esses locais. Além disso, não tinha entrega e nem recolhiam o lixo porque não tinha como o caminhão passar”, comentou.

No Parolin, a substituição da passarela e ponte de madeira desgastadas no final da Rua Chanceler Lauro Müller (sobre o rio Guaíra) também foi comemorada pela comunidade. “Agora carros e pedestres passam com mais segurança, além de ser uma ligação importante entre o Parolin e o Guaíra. A travessia de pedestres necessitava de melhorias”, afirmou Edson Rodrigues, morador e líder comunitário do bairro Parolin.

O presidente da Associação de Moradores e Amigos da Vila Formosa (Novo Mundo), Odila Raizel, também elogiou a execução da obra em sua região. “Os moradores ficaram contentes com a reforma da ponte e do parapeito da travessia da Rua João Surian. Foi um esforço da comunidade, que foi muito bem atendida pela equipe da Regional Portão e pela Prefeitura. Moro aqui há 15 anos e é a primeira vez que essa ponte é reformada”, disse.

(Via Bem Paraná)

Realização: